Gente

Adriano Belo: “Sou ousado porque decidi ser eu mesmo”.

Ele é gravataense da gema. Uma autêntica figura pública amada, invejada, interrogada e olhada de lado por muitos. E uma das muitas frases que circulam em seu perfil no Facebook e Instagram é: “Eu me entrego ao compromisso de realizar meus sonhos”.

Eu estou falando de Adriano Belo, o Loiro Lindo que adora divulgar a cidade de Gravatá, e que se envolve em polêmicas por falar o que para ele é o correto.

O hiperativo Adriano, é o filho caçula de D. Elvira e S. José Agostinho, e se define como um sonhador que gosta de viver a vida e curtir seus bons momentos.

Ele gosta de estar de bem consigo mesmo e de viver cada dia de uma maneira única. Tem dias que ele briga com o relógio, acorda cedo e vai caminhar ao lado de amigos pela cidade e fazer o convite: “Venha para Gravatá!”.

Na “Calçada da Fama” do Loiro Lindo todos compõem a mesma estrela.

Adriano se sente privilegiado por fazer de tudo um pouco. E como mora no interior e gosta de estar na calçada, de reunir amigos e de fazer farras. Criou em parcerias com os amigos a “Calçada da Fama”.

A Calçada da Fama é um lugar de encontros animados com muito brilho, que trouxe o glamour de uma estrela chamada pelos amigos de Loiro Lindo, e é considerada sucesso pelos amigos, e palco para fotografias de conhecidos, turistas e curiosos.

A “Calçada da Fama” virou um canto de eventos e é uma ideia genial. Se tem algum amigo aniversariando ou comemoração no calendário de festa da cidade, a Calçada da Fama tem a estrela, mesas, comes, bebes, amigos e muita alegria. E só a título de informação, quando não tem festa na cidade o Adriano organiza.

O amante da cidade de Gravatá adora preparar comidas diferenciadas e saborosas, e degustá-las com a família ou com amigos, regada a um bom vinho.

Acompanhe o bate-volta que fiz com o Loiro Lindo, e que demonstra seu breve perfil. São perguntas claras e diretas. Acompanhe:

V.F.: Data importante.

A.B.: Tenho duas, o Natal e o dia do aniversário da minha mãe.

V.F.: Lição diária.

A.B.: Viver os momentos e nunca deixar pra lá o que queremos viver naquele dia.

V.F.: Quem é Adriano Belo em uma palavra?

A.B.: Alegria.

V.F.: E quando você acorda de mau humor o que te faz sentir melhor?

A.B.: Um bom vinho, um passeio pela cidade, uma roda de amigos.

V.F.: Uma fragrância que você gosta?

A.B.: Essencial , Natura.

V.F.: O que lhe deixa sem fôlego?

A.B.: kkkkkkkkkkkkkkk, eu tenho que responder essa?

V.F.: Sim.

A.B.: Então vamos lá. Esta tomando um bom vinho acompanhado de um boa comida, uma turma legal ou … em um ambiente agradável.

V.F.: Qual o último presente especial que você ganhou?

A.B.: Eu ganho um presente diário muito especial, quando dou a bênção a minha mãe e ela me abençoa.

V.F.: Adriano Belo é consumista?

A.B.: Muito. Gosto de coisas boas, e essas coisas boas podem ser simples, porque existem coisas simples que são maravilhosas.

V.F.: Seu quarto é:

A.B.: Um canto de descanso, paz e renovação.

V.F.: Adriano trava? Em que momento?

A.B.: Trava. Quando ele não consegue fazer o que tem de ser feito ou falar o que tem de ser dito. Mas é muito raro isso acontecer, pois gosto de falar o que penso. Sou autêntico. Gosto de dormir e acordar alegre e de bem comigo.

V.F.: Faz planos ou deixa a vida te levar?

A.B.: Já fiz muitos planos, mas atualmente deixo a vida me levar.

V.F.: Saber entrar ou saber sair?

A.B.: Os dois. Respeitar e ser respeitado.

V.F.: Complete a frase: “Eu fui brincar de _____ e me viciei”.

A.B.: De internauta.

V.F.: Solteiro, casado, enrolado, namorando ou ficando?

A.B.: Hoje eu estou solteiro.

V.F.: E quando rolar, vai ficar ou ter um relacionamento sério?

A.B.: Nenhum dos dois.

V.F.: E qual sua regra de vida?

A.B.: Viver a vida e seus momentos. Pra que compromisso e aperreio.

V.F.: Defeito e qualidade.

A.B.: O defeito é ser muito espontâneo, porque muitas pessoas confundem, eu acho que ser espontâneo é minha qualidade.

V.F.: E para brindar sua espontaneidade qual a melhor bebida?

A.B.: Um bom vinho.

V.F.: E a comida?

A.B.: Todas que deixam o paladar aguçado.

V.F.: Um lugar?

A.B.: Rio Grande do Sul.

V.F.: Cinco pessoas importantes até hoje na sua vida.

A.B.: Resumo as cinco em uma só, minha mãe.

V.F.: Cor.

A.B.: Branca

V.F.: Música.

A.B.: Todos que me fazem sorrir, sonhar e ser feliz.

V.F.: Cinema ou praia?

A.B.: Praia

V.F.: Liso ou crespo?

A.B.: Liso

V.F.: Terror ou romance?

A.B.: Nenhum dos dois,  prefiro comédia.

V.F.: Quente ou frio?

A.B.: Os dois

V.F.: Festa ou filme em casa?

A.B.: Festa. Pra mim tudo tem que ser festa.

V.F.: Verão ou inverno?

A.B.: Os dois. Mas o inverno combina mais comigo. Uma boa roupa, um bom perfume, uma boa comida com um bom vinho num bom lugar bem acompanhado é maravilhoso.

V.F.: Pizza ou churrasco?

A.B.: Pizza

V.F.: Sorvete ou açaí?

A.B.: Depois da minha vida fitness, açaí.

V.F.: Dia ou noite?

A.B.: Eu gosto dos dois, mas a madrugada é melhor, kkkkkkkkk.

V.F.: Festa, trabalho ou diversão.

A.B.: Tudo junto e equilibrado.

V.F.: Vício.

A.B.: Roupa.

V.F.: Personalidade gravataense.

A.B.: Pe. Cremildo.

V.F.: Dar ou receber presente?

A.B.: Eu prefiro dar.

V.F.: Você é uma pessoa bem quista na cidade. Eu sei que ganha muitos presentes e é convidado para muitas ocasiões, Quem são as pessoas que circulam em seu universo particular e fazem questão de ter você por perto?

A.B.: São pessoas de uma lista muito seleta. São amigos e famílias verdadeiras, geralmente são aqueles que convivem comigo e sabem do meu dia a dia, do meu gosto, do meu caráter e do meu carinho por cada uma delas.

V.F.: O que transforma seu humor?

A.B.: Pessoas bipolares.

V.F.: Sonho de consumo?

A.B.: Conhecer a Argentina.

V.F.: Como é ser o Loiro Lindo?

A.B.: É ser autêntico, feliz, é dar bom dia a todas as manhãs ao despertar, é cumprimentar as pessoas que passam. O Loiro Lindo é aquele que vive cada etapa da vida e que aprende com as lições diárias.

V.F.: Adriano é politizado?

A.B.: Atualmente prefiro estar de bem com todo mundo.

V.F.: Frase para Adriano Belo.

A.B.: Uma de Constanza Pascolato, que diz que quando se chegar num restaurante, a etiqueta diz para dar com a mão de longe aos conhecidos. Se isso for etiqueta, eu sou mal educado, porque eu só me sento e peço meu cardápio quando falo com todos que conheço. Eu não sei apenas dá com a mão.

V.F.: Época inesquecível.

A.B.: Minha adolescência.

V.F.: Um momento dessa época

A.B.: Só um? Kkkkkkkkkkkkkkkkkk. Uma viagem de escola a Brejo da Madre Deus ao terminar o terceiro ano, que me proporcionou muitas descobertas maravilhosas.

V.F.: Falar em escola, cite um professor marcante.

A.B.: Gilson, que hoje está com Deus e Lucinha. Apesar, que não posso falar só de um ou de outro. Porque todos os meus professores tem sua parcela de importância em minha vida.

V.F.: Uma mensagem.

A.B.: Vivam o hoje, pois o amanhã não nos pertence. Façam como o Loiro Lindo, que desde que nasceu, gosta de realizar seus sonhos e viver, de fazer o que tem vontade, de se vestir de um jeito único, falar o que dá na telha, sem se importar com o que falam dele. “Venham para Gravatá!!! Beijos do Loiro Lindo”!

Valéria de Fátima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *