Dicas

A fisioterapeuta Dra. Ayres Cruz, fala sobre a importância de manter a saúde e bem-estar em tempos de pandemia

Fisiterapeuta Dra. Ayres Cruz

Lidar com uma pandemia e o isolamento social é muito complicado, são tarefas difíceis. A convivência com um inimigo invisível e misterioso mudou velhos hábitos de socialização e instaurou novos comportamentos individuais e coletivos e, tem mexido não apenas com o corpo, mas com a cabeça de muita gente.

Mas é possível manter-se positivo diante desta situação. É muito importante administrar o tempo e não se afastar dos amigos e família. Vivemos em uma época em que a tecnologia é nossa aliada e torna possível longas chamadas de vídeo, e nos proporciona diversos tipos de interação nas redes sociais.

É o momento da gente juntar forças, juntar as boas ideias e tentar espalhar mensagens positivas, porque já é muito difícil. Espalhar inspiração e amor é de graça e engrandece a alma. Em meio à crise, pequenas atitudes podem transformar e salvar vidas.

Busque ler mais, ouvir uma música, meditar e se exercitar. Praticar uma atividade física em casa, neste período, irá fortalecer seu sistema imunológico e aumentar o bem estar.

Use a tecnologia a seu favor para conectar-se virtualmente com as pessoas, afastando a solidão. Tenha empatia para entender que algumas pessoas reagem bem às mudanças e outras nem tanto. Pessoas estão se sentindo desamparadas ou abandonadas.

Busque se reinventar, trazer para seus dias hábitos diferentes, visando o seu cuidado e a proteção de quem você ama. Potencialize sua solidariedade e seu bom senso.

Os contatos físicos são restritos para evitar a propagação do vírus, mas não perca o otimismo. Aprenda a levar, através de mensagens, essa positividade a quem só enxerga o escuro. Não desista de sonhar e não perca essa capacidade de planejar o futuro.

Fortaleça seu sistema imunológico, mas também sua saúde física e mental. Estabeleça uma comunicação proativa, colaborativa e que ajude a sociedade a enfrentar essa pandemia, ajude fazendo sua parte.

Nesta guerra não há privilegiados. Todos estamos ameaçados de uma só vez. Não sabemos ainda o quanto essa pandemia golpeará nossa nação, nem quantas vidas mais cobrará.

Para situações inéditas como as que estamos vivendo, já não servem mais as velhas palavras que nos tinham ensinado. Precisamos inventar palavras novas e até sentimentos novos que reflitam o melhor do ser humano, e que o egoísmo e a ânsia de possuir e dominar possam ter ofuscado.

Esses dias ouvi de um escritor;

“Necessitamos mais do que nunca de grandes poetas capazes de decifrar essa grande metáfora da humanidade, às vezes tão orgulhosa de si, e outras tão impotente contra um simples vírus que a põe de joelhos.”

Contudo, a vida continuará sendo sempre mais forte que a morte. Logo tudo isto será passado e fará parte de uma história vivida pelas nossas gerações. Que façamos dos dias difíceis um aprendizado sobre a vida e nós mesmos. E, lembre- se que “Grandes coisas são feitas de um monte de coisinhas. “

A consciência também é uma espécie de vacina.

Faça sua parte!!!

Dra. Ayres Cruz


Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *