Gente

Entrevista com Ewerton Barros – O homem, marido, pai, amigo, Consultor Empresarial, Coach de vida e Analista Comportamental

Ewerton Barros

O blog valeriaevoce bateu um papo com Ewerton Barros, um cara apaixonado pela vida e grande fã de metas, que contou sobre o caminho que vem percorrendo e quais as dificuldades enfrentadas ao longo do percurso e que deu algumas dicas. E depois nos compartilhou um pouco da sua história de vida e. Quer saber mais? Então confere abaixo a entrevista.

V&V: Quem é o profissional Ewerton Barros?

Ewerton Barros: É um homem que desde a infância aprendeu com o pai, o que ele está sendo hoje. Eu sempre tive um pai muito presente, que através das suas histórias, me orientou sobre a importância do trabalho, do quanto a dedicação é essencial para gerar confiança e a independência responsável para buscar oportunidades era importante para ele manter a sua família e ajudar os irmãos.

“Essas e outras orientações do meu pai, com sua constante presença, foram e são muito importantes e positivas para o meu desenvolvimento emocional e profissional. Eu cresci num lar no qual pai e mãe estiveram sempre presentes e me ofereceram apoio incondicional, conforto, proteção, oportunidades e orientações”.

“Comecei a trabalhar ajudando meu pai. Ele trabalhava com pintura de carros e tinha uma oficina. Eu comecei aprendendo a lixar os para-lamas dos carros, e fui mostrando interesse, e ele aos poucos foi me ensinando a fazer tudo”.

V&V: Você trabalhou em muitas áreas?

Ewerton Barros: Sim. E todas me ajudaram e me ajudam a desenvolver e exercer bem o meu lado profissional, o meu comprometimento a sempre buscar por algo melhor. Agora eu tive duas experiências que me deram lições para saber pensar e buscar minha carreira profissional. O meu trabalho na área de sapataria, Valéria Calçados, quando através das orientações da proprietária e empresária Valéria, descobri que podia fazer faculdade de Administração”.

“Durante o tempo de faculdade, despertei interesse em conhecer outros mercados. O que muito contribuiu para minha evolução profissional”.

“A outra experiência que também foi um divisor de águas, foi o trabalho na Dafonte Veículos – Concessionária Chevrolet”.

“Então as empresas Valéria Calçados e a Dafonte Veículos, foram minhas duas experiências profissionais que me mostraram que eu podia fazer muito mais do que já feito”

V&V: Nessa época você já desenvolvia sua competência na área administrativa?

Ewerton Barros: Sim, eu desenvolvi essa habilidade com aprendizados diários, através da Faculdade no curso FAFICA de Administração com habilitação em Marketing, quando essas duas andavam juntas, atualmente são matérias distintas. Mas a faculdade me mostrou toda experiência que eu vivi, os erros que cometi e evitar novos erros. E graças a Deus, diante destes erros que ainda cometo, tenho a habilidade de aprender com eles e com conversas consigo me lapidar como pessoa e um profissional melhor.

V&V: E o Ewerton homem de negócios e suas experiências?

Ewerton Barros: Eu sempre gostei de ter uma segunda renda. Eu aprendi com uma psicóloga de curso que: “Nunca devemos colocar todos os ovos no mesmo cesto, porque quando ele cai quebra tudo”. E esse ensinamento foi uma lição. E procuro fazer dentro da minha área fazer o meu melhor, aprendendo com a equipe. E trabalhando na sapataria eu coloquei um negócio de telemensagens, “Mensageiro do Amor” que em 2001/2002 era o auge. Foi minha primeira experiência à frente de um negócio, que através de telefone ou carro de som passava mensagem, entregava cesta de café da manhã, buque de flores, entre outras questões bem interessantes. Gerando minha segunda renda.

“Após pedir demissão da Dafonte Veículos em 2009, que aliás, minha esposa achou uma loucura porque estávamos com uma criança com poucos meses. Mas antes dessa demissão, o meu comportamento vinha mudando, eu sempre confio muito em Deus, fortaleço minha confiança e o foco”.

“Então iniciei mais um projeto, a locação de outdoors, e a fazer consultorias que é a minha área de seleção de pessoas, recrutamento, potencializando o comportamento dos colaboradores, organização de estoque, endomarketing (que vai engajar ainda mais os colaboradores na comunicação de dentro para fora), criação de campanhas, layout, PDV, treinamento da equipe”.

“Como sempre gosto de me atualizar e fazer cursos. Já com a empresa de consultoria, fiz outros cursos, entre eles o EMPRETEC, que é uma ferramenta muito importante. Depois do Empretec eu fiz o processo de Coach. Na realidade o SEBRAE e SENAC Vitória de Santo Antão me ajudaram bastante na tomada de decisão”.

“Na época da Consultoria não foi fácil. Eu encontrei algumas barreiras, por exemplo, algumas resistências sobre se eu tinha a competência ideal ou não para atuar na consultoria. No início não foi fácil as pessoas entenderem que Ewerton que trabalhou na Valéria calçados e na Dafonte, estava dando consultoria e ia analisar a empresa dele, será que isso vai dá certo? Mas, graças a Deus, após a conversa inicial, as desconfianças caiam e a credibilidade surgia”.

“O processo de Coach só veio a somar, pois ele não é uma consultoria, não é um treinamento e não é uma terapia. Ele potencializa através da escuta, e do conhecimento do outro com ferramentas, teoria e tarefas a capacidade de promover o desenvolvimento do cliente”.

V&V: Quem trabalha como Coach tem especialidade?

Ewerton Barros: Sim. Podem ser definidos de acordo com a direção que toma: Coaching Pessoal, de Carreira e Vida (minha especialidade), Financeiro, para Negócios, casais, religioso e etc.

V&V: Como você se atualiza?

Ewerton Barros: Participo de grupos de várias formações, nos quais os participantes trocam entre si questões que nos fazem ficar atualizados com as constantes mudanças, tendências e comportamentos de mercado.

V&V: Nome:

Ewerton Barros: Ewerton Alexandrino de Barros.

V&V: Local e data de nascimento:

Ewerton Barros: Gravatá, 06 de junho.

V&V: Pai, mãe e irmão:

Ewerton Barros: Meu pai é o pintor de auto e residencial, Elias Alexandrino de Barros e minha mãe, a costureira e do lar Maria dos Anjos de Barros. Minha irmã Elizângela Kátia de Barros e Elizethe Karla de Barros

V&V: Como foi a sua infância?

Ewerton Barros: É um prazer falar da minha infância. Ela foi muito abençoada. Um tempo de muita brincadeira e amizades. Eu vivi um tempo livre, leve e solto na vizinhança, porque não era perigoso, era livre das responsabilidades atuais que muitas crianças já têm. Brinquei muito de bola, de peão, bola de gude, empinar pipa, brincadeiras de roda, quebra panela, de corda, interagindo com os coleguinhas. E nas brincadeiras de futebol a cabeça do dedão dos pés só viviam arrancadas. Kkkkkkkkkkkk. Até os 9 anos tive uma infância muito divertida, era andar de bicicleta, pescava no açude e era chamado atenção porque ia sem avisar, foi muita travessura, tombos, descobertas e aprendizados.

V&V: Mesmo quando criança você já tinha um sonho?

Ewerton Barros: Ser piloto de avião. Porque aqui em Gravatá, onde é o Parque da Cidade, tinha tipo um campo de aviação. Aí uns aviõeszinhos pousavam, e bastava eu escutar um barulho de avião, que eu saía correndo de casa para ver ele posar. Teve um dia que foi um espetáculo lindo, vários homens pulando de paraquedas, foi uma diversão a parte.

V&V: E a vida escolar desse menino peralta como foi?

Ewerton Barros: Eu comecei a estudar e fiz até 4º série no Departamento Cônego Eugênio Vila Nova, que hoje é Escola Edgar Batista. A 5ª série fiz no Cleto Campelo. Passei dois anos em São Paulo. E quando voltei de São Paulo, estudei na COHAB I, Monsenhor José Elias, onde fiz um ano e voltei para a Escola Tenente Cleto Campelo onde concluí 1º e 2º graus.

V&V: E as lições de morar na cidade grande?

Ewerton Barros: É tudo diferente, tudo que eu fazia pegava ônibus. Como morava no Guarujá, que é uma ilha, tinha que pegar a barca ou quando ia com meus tios pra Santos pegava a balsa porque íamos de carro E tinha lugares que só com as balsas maiores ou de catraias. No início o menino do interior de Pernambuco onde tudo era calmo, lento e tranquilo estranhou muito. Pois na cidade grande é tudo veloz, você tem que está atento a tudo. Tem que dormir com tudo já organizado na sua cabeça pro outro dia Até pra arrumar amigos foi complicado. O pessoal de lá começam a trabalhar muito cedo.

“E eu fui trabalhar nas sextas, sábados e domingos na praia do Guarujá. Meu pai trabalhava com a oficina de veículos e eu estudava a tarde. Eu ajudava na oficina, estudava em casa, ia para escola e dava uma carreirinha na praia. Que foi onde fiz umas amizades e comecei a trabalhar vendendo, lanches, bebidas e etc, para os turistas. Só que no Guarujá tinha muitos turistas da Argentina, Alemanha, Paraguai. Então eu vendia esses produtos pros gringos na faixa da areia do hotel Central Park, que era onde ficava a carrocinha”.

“Era tudo muito organizado, a praia era dividida pelas cores dos guarda-sol, e cada carrocinha tinha sua cor e clientes. E por ser de Pernambuco e eles acharem que eu falava engraçado e cantando, eu era muito procurado, e chamado de Pernambuco, Paraíba, Bahia. E isso me rendeu muitas amizades, e até hoje tenho umas latinhas de cervejas antigas e importadas que os gringos me davam, e eu passei a colecionar. Mas não consumia era só hobby colecionar”.

“Outra experiência maravilhosa foi a descoberta e frequência na sala do cinema. Aqui em Gravatá não tinha mais cinema, só em Recife ou Caruaru, e eu não tinha acesso, e lá no Guarujá, eu tinha cinema, acesso a fliperama e a pista de patinação no gelo. E isso foi uma descoberta tremenda entre 1996/1999”.

V&V: E a primeira namorada em São Paulo?

Ewerton Barros: Namorada, namorada eu não tive, eu era um adolescente que não queria compromisso, queria curtir as novidades. E a mentalidades e conversas das meninas de lá eram diferente, nada a ver com melhor ou pior que as meninas daqui, apenas diferente.

V&V: E voltar pra Pernambuco?

Ewerton Barros: Voltamos para mesma casa, onde eu comecei uma jornada com outra visão, mas não com maturidade suficiente. Apesar de já está na fase de transição para o adulto.

V&V: Você fez 2º grau de que?

Ewerton Barros: Aqui em Gravatá, nos só tínhamos a opção de fazer Estudos Gerais e Magistério. Eu fiz Estudos Gerais, e ao concluir o curso e achei que tinha tudo. E infelizmente a conclusão do curso não dizia, nem me proporcionava muita coisa profissionalmente. E eu passei a fazer vários cursos e treinamentos do SEBRAE, e a partir de então o mercado de trabalho foi abrindo suas portas e eu fui me destacando profissionalmente.

V&V: Como Ewerton despertou no mercado de trabalho?

Ewerton Barros: Após uma palestra em 2001, em Vitória de Santo Antão, de um dos muitos cursos do SEBRAE que fiz. Quem me levou foi seu Inaldo Queiroz, da Farmácia Queiroz, porque eu não tinha como ir. O curso era Como Gerenciar Seu Próprio Negócio e o palestrante Antônio Heleno. E ele fez uma pergunta muito importante para todos “O que você quer ser daqui a cinco anos”? Está pergunta me fez despertar, e através desses treinamento, entrei na Karíssia Calçados, no Shopping Avenida, depois fui para Valéria Calçados e Dafonte veículos e alguns anos depois comecei minha consultoria onde estou até a hoje.

V&V: Quais as prioridades de Ewerton marido, pai e empresário?

Ewerton Barros: Ser o provedor e exemplo para minha esposa e filho.

V&V: Esposa e Filho:

Ewerton Barros: Elaine Cristina e Gabriel Barros.

V&V: Programa em família preferido?

Ewerton Barros: Viajar.

V&V: Estar em família:

Ewerton Barros: Segurança.

V&V: O que o casamento ensinou?

Ewerton Barros: O casamento é um comprometimento, ele me ensina todos os dias a avançar, recuar, escutar, falar.

V&V: Qual tua regra de vida?

Ewerton Barros: Buscar no entendimento cristão através dos ensinamentos de Deus me tornar uma pessoa melhor através da sabedoria da por ele.

V&V: Pontos fortes:

Ewerton Barros: Ser amigo e irmão.

V&V: Consumista:

Ewerton Barros: Sou com material de apoio aos meus treinamentos e viagens.

V&V: Três coisas importantes na sua vida:

Ewerton Barros: Deus, família e meus objetivos.

V&V: Data importante e por que?

Ewerton Barros: 20 de setembro, data do nascimento do meu filho.

V&V: O que te faz feliz?

Ewerton Barros: Todos os meus familiares estarem com saúde e bem, e ajudar pessoas quando possível.

V&V: O que te faz rir?

Ewerton Barros: Coisas simples.

V&V: Orgulho de si próprio:

Ewerton Barros: De nunca ficar na zona de conforto e sempre buscar mais, despertando minha maturidade.

V&V: Deus:

Ewerton Barros: Não tenho uma palavra que eu posso definir a grandiosidade de Deus na minha vida. Por me dá proteção, sabedoria, puxar minhas orelhas quando necessário. Eu não vivo sem a presença de Deus.

V&V: Família:

Ewerton Barros: Base.

V&V: Amigos:

Ewerton Barros: Quando verdadeiros representam

segurança.

V&V: O que mais valoriza numa amizade

Ewerton Barros: Lealdade

V&V: Natureza:

Ewerton Barros: Essencial.

V&V: Mania:

Ewerton Barros: kkkkkkkkkk. Só dormir depois de comer.

V&V: Alegria:

Ewerton Barros: Estar todo mundo bem e eu bem.

V&V: Liberdade:

Ewerton Barros: Tudo. Você ir a qualquer lugar sem machucar ninguém.

V&V: Realização:

Ewerton Barros: A principal foi ser pai.

V&V: Sabedoria:

Ewerton Barros: Busco todo dia.

V&V: Sonhos:

Ewerton Barros: Conquistar estabilidade financeira.

V&V: Falsidade:

Ewerton Barros: Uma situação difícil, pois ela está ligada ao caráter.

V&V: Conquista:

Ewerton Barros: Fortalecimento do meu caminho.

V&V: Desafio:

Ewerton Barros: Todo dia eu enfrento.

V&V: Perdão:

Ewerton Barros: O perdão tem que estar rodeado de amar a Deus sob todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo. Se ele não apagou não aconteceu…

V&V: Vício:

Ewerton Barros: Querer cozinhar melhor.

V&V: Preguiça:

Ewerton Barros: Quando tô assistindo.

V&V: Amor:

Ewerton Barros: Minha mãe.     

V&V: Verdade:

Ewerton Barros: Tem que ter toda hora.

V&V: Felicidade:

Ewerton Barros: Tenho momentos felizes. Pois a felicidade se conquista todos os dias.

V&V: Inveja:

Ewerton Barros: Já tive, quando não tinha conhecimento do que poderia ser e ter com meus esforços. Hoje sei que posso tudo através de DEUS.

V&V: Respeito:

Ewerton Barros: É tudo.

V&V: Diversão:

Ewerton Barros: Todo mundo feliz junto.

V&V: Valores:

Ewerton Barros: Fé, consideração, lealdade, amizade.

V&V: Disciplina:

Ewerton Barros: Um padrão de conduta.

V&V: Mudanças:

Ewerton Barros: Importantes.

V&V: Educação:

Ewerton Barros: Importante para se tornar cada vez melhor sem menosprezar e respeitar o outro.

V&V: Tecnologia:

Ewerton Barros: Celular.

V&V: Paz:

Ewerton Barros: A plenitude na confiança e fé em Deus.

V&V: Festa:

Ewerton Barros: São João.

V&V: Saúde:

Ewerton Barros: É tudo.

V&V: Erros:

Ewerton Barros: Cometo direto. Os erros só existem para buscar os certos.

V&V: Vida social:

Ewerton Barros: A mais simples possível.

V&V: Comida:

Ewerton Barros: Pizza.

V&V: Bebida:

Ewerton Barros: Suco.

V&V: Sobremesa:

Ewerton Barros: Doce de mamão.

V&V: Fruta:

Ewerton Barros: Maçã.

V&V: Cor

Ewerton Barros: Azul.

V&V: Perfume:

Ewerton Barros: Amadeirado.

V&V: Animal:

Ewerton Barros: Cachorro.

V&V: Flores:

Ewerton Barros: Rosas.

V&V: Roupa:

Ewerton Barros: Camisa.

V&V: Estação do ano:

Ewerton Barros: Primavera.

V&V: Programa preferido de final de semana:

Ewerton Barros: Com a família em casa, assistir filmes e documentários sobre a natureza. E se sair passear por praias, parques e diferentes lugares.

V&V: Ator:

Ewerton Barros: Lima Duarte.

V&V: Atriz:

Ewerton Barros: Eva Wilma.

V&V: Cantor:

Ewerton Barros: Humberto Gessinger, Engenheiros do Hawaí.

V&V: Cantora:

Ewerton Barros: Paula Toller.

V&V: Filme:

Ewerton Barros: Nemo.

V&V: Música Marcante:

Ewerton Barros: Sunday Morning – The Bolshoi.

V&V: Livro preferido:

Ewerton Barros: Inteligência Emocional de Daniel Goleman.

V&V: Homem público:

Ewerton Barros: José Roberto Marques.

V&V: Mestre:

Ewerton Barros: Meu Pai, Elias Barros.

V&V: Personalidade Pernambucana:

Ewerton Barros: Alceu Valença.

V&V: Programa de televisão?

Ewerton Barros: National Geographic.

V&V: Praia ou campo?

Ewerton Barros: Campo.

V&V: Dia ou noite?

Ewerton Barros: Noite.

V&V: Sonho de consumo:

Ewerton Barros: Um sítio.

V&V: Supérfluo indispensável:

Ewerton Barros: Coxinha.

V&V: Melhor festa do ano?

Ewerton Barros: As juninas.

V&V: Show memorável:

Ewerton Barros: A-Há, Classic Hall

V&V: Tímido ou extrovertido?

Ewerton Barros: Extrovertido.

V&V: Barzinho ou balada?

Ewerton Barros: Barzinho.

V&V: Viagem inesquecível:

Ewerton Barros: Bahia, Salvador.

V&V: Que palavra melhor lhe define?

Ewerton Barros: Obstinação.


Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *