Notícias

O coronavírus foi declarado pela OMS uma pandemia. Saiba o que isso significa e um pouco mais

Significa que a doença ultrapassou os estágios de surto (número de casos de uma região específica) e de epidemia (quando um surto acontece em diversas regiões), atingindo uma escala de gravidade considerada o pior dos cenários, pois se espalhou por diversas partes do planeta.

Desde o final de janeiro estamos acompanhando os riscos oferecidos pelo denominado COVID-19. Contudo, grande parte das pessoas tem informações limitadas e até equivocadas sobre essa doença. Tornando ainda mais difícil a detecção, proteção, tratamento e redução da transmissão.

O que é COVID-19?

Uma doença causada pelo coronavírus SARS-CoV-2 (família de vírus que causa infecções respiratórias), que varia de infecções assintomáticas (não exibe sintomas) e quadros respiratórios graves.

A maioria dos pacientes com COVID-19 (cerca de 80%) podem ser assintomáticos e cerca de 20% de casos podem requerer atendimento hospitalar por apresentarem dificuldade respiratória e desses casos 5% podem necessitar de suporte para o tratamento de insuficiência respiratória (suporte ventilatório).

DETECÇÃO

Os SINTOMAS da COVID-19 podem variar de um simples resfriado até uma pneumonia severa. Os sintomas mais comuns são:

Tosse – Febre – Coriza – Dor de garganta – Dificuldade para respirar

É TRANSMITIDO de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio:

  • Toque do aperto de mão;
  • Gotículas de saliva;
  • Espirro;
  • Tosse;
  • Catarro;
  • Objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados de computador etc..

O DIAGNÓSTICO da COVID-19 é realizado pelo profissional de saúde que avalia a presença de critérios clínicos.

  • Pessoa com quadro respiratório agudo, caracterizado por sensação febril ou febre, que pode ou não estar presente na hora da consulta (podendo ser relatada ao profissional de saúde), acompanhada de tosse OU dor de garganta OU coriza OU dificuldade respiratória, o que é chamado de Síndrome Gripal.
  • Pessoa com desconforto respiratório/dificuldade para respirar OU pressão persistente no tórax OU saturação de oxigênio menor do que 95% em ar ambiente OU coloração azulada dos lábios ou rosto, o que é chamado de Síndrome Respiratória Aguda Grave

Caso o profissional de saúde constate em sua avaliação, que o paciente necessita de melhor avaliação, ele poderá solicitar exames laboratoriais:

  • De biologia molecular (RT-PCR em tempo real) que diagnostica tanto a COVID-19, a Influenza ou a presença de Vírus Sincicial Respiratório (VSR).
  • Imunológico (teste rápido) que detecta, ou não, a presença de anticorpos em amostras coletadas somente após o sétimo dia de início dos sintomas.

Durante a consulta, o profissional de saúde pode diagnosticar como caso de investigação da COVID-19, o paciente que apresenta:

  • Histórico de contato próximo ou domiciliar, nos últimos 7 dias antes do aparecimento dos sintomas, com caso confirmado laboratorialmente para COVID-19 e para o qual não foi possível realizar a investigação laboratorial específica, também observados pelo profissional durante a consulta.

PROTEÇÃO

Para SE PROTEGER, as recomendações são as seguintes:

  • Isolamento Social.
  • Lavar com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienizar com álcool em gel 70%.
  • Ao tossir ou espirrar, cobrir nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos.
  • Evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Ao tocar nariz e boca, lave sempre as mãos como já indicado.
  • Manter uma distância mínima de cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando.
  • Evitar abraços, beijos e apertos de mãos. Adotando um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.
  • Higienizar com frequência o celular e os brinquedos das crianças.
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.
  • Manter os ambientes limpos e bem ventilados.
  • Evitar circulação desnecessária nas ruas, estádios, teatros, shoppings, shows, cinemas e igrejas. Se puder, fique em casa.
  • Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos, e fique em casa até melhorar.
  • Durmir bem e ter uma alimentação saudável.
  • Utilizar máscaras caseiras ou artesanais feitas de tecido em situações de saída de sua residência. 

Se você FICAR DOENTE, com sintomas de gripe, evite contato físico com outras pessoas, e principalmente idosos e doentes crônicos e fique em casa por 14 dias, Só procure um hospital se estiver com falta de ar.

Se após a consulta de avaliação, o diagnóstico for positivo para COVIR-19, siga as orientações médica e as seguintes recomendações:

  • Fique em isolamento social
  • Utilize máscara o tempo todo.
  • Se for preciso cozinhar, use máscara de proteção, cobrindo boca e nariz todo o tempo.
  • Depois de usar o banheiro, nunca deixe de lavar as mãos com água e sabão e sempre limpe vaso, pia e demais superfícies com álcool ou água sanitária para desinfecção do ambiente.
  • Separe toalhas de banho, garfos, facas, colheres, copos e outros objetos apenas para seu uso.
  • O lixo produzido precisa ser separado e descartado.
  • Sofás e cadeiras também não podem ser compartilhados e precisam ser limpos frequentemente com água sanitária ou álcool 70%.
  • Mantenha a janela aberta para circulação de ar do ambiente usado para isolamento e a porta fechada, limpe a maçaneta frequentemente com álcool 70% ou água sanitária.

Mas você NÃO MORA SOZINHO, e os demais moradores da casa devem ficar longe da pessoa infectada e dormir em outro cômodo e:

  • Manter distância mínima de você de 1 metro.
  • Limpar os móveis da casa frequentemente com água sanitária ou álcool 70%.
  • Devem ficar em isolamento também por 14 dias, pois uma pessoa do convívio diário teve diagnóstico positivo.
  • Caso outro familiar da casa também inicie os sintomas leves, ele deve reiniciar o isolamento de 14 dias. Se os sintomas forem graves, como dificuldade para respirar, ele deve procurar orientação médica.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *