Notícias

Prefeito Joaquim Neto moderniza a segurança de Gravatá, e município é pioneiro no Programa Cidade Pacífica

Gravatá deu um passo importante no combate à criminalidade. E na sexta-feira (30), o município tornou-se pioneiro no Programa Cidade Pacífica, sendo certificado pelo Ministério Público de Pernambuco – MPPE, no auditório da Secretaria de Educação. O certificado atesta Gravatá como município de menor índice de violência, de acordo com análise de resultados comparados a municípios que aderiram ao Programa Cidade Pacífica, que tem como objetivo combater a violência e promover a integração entre os órgãos públicos e a sociedade civil em prol da segurança pública.

Composição da mesa na solenidade da certificação de Gravatá no Programa Cidade Pacífica

De acordo com o Promotor de Justiça e idealizador do Programa Cidade Pacífica, Luiz Sávio: – “Gravatá vem cumprindo seu papel de trabalhar no combate a violência dentro de suas fronteiras, adotando medidas concretas para a redução dos índices de criminalidade e trabalhando preventivamente na sensação de segurança dos moradores desde 2018, conquistando o título de Cidade Pacífica”.

“A partir do momento que o município foi certificado, novas medidas de melhoria da segurança, de manutenção da iluminação pública, investimentos na Guarda Municipal, frentes de combate às drogas e a violência nas escolas, entre outras metas, serão cobradas para que o comprometimento da gestão e comunidade com o Programa Cidade Pacífica seja confirmado e melhorias aconteçam constantemente, fazendo com que o município permaneça como pioneiro no programa, e sirva de exemplo, estimulando a competição saudável de outros municípios para adesão ao Programa Cidade Pacífica”.

“Vale salientar que o êxito do Programa Cidade Pacífica e a permanência dos municípios no ranking de pacificação, depende da colaboração de toda comunidade. O ranking é divulgado mensalmente pela Secretaria de Defesa Social do Governo de Pernambuco”.

Público atento a mensagem do Presidente do Tribunal da Justiça de Pernambuco, Desembargador Adalberto de Oliveira Melo, parabenizando Gravatá pela certificação e lamentando o seu não comparecimento ao evento, devido compromisso inadiável.

Com o Programa Pacto dos Municípios pela Segurança Pública, lançado pelo MPPE em 2013, a criminalidade diminuiu e a adesão dos municípios era voluntária. Porém com o Programa Cidade Pacífica todo o estado vai ser monitorado, mantendo contato estreito com os governos locais, incentivando ações de promoção da segurança e projetos de melhoria da qualidade de vida do cidadão, conforme normas do MPPE.

A certificação de Gravatá foi atestada de acordo com as ações efetivas que vem sendo realizadas por parte da gestão do prefeito Joaquim Neto, no combate à criminalidade, além das conquistas e obtenção de recursos públicos e privados para investimentos na qualidade de vida da população.

Gravatá adere aos 9 eixos apresentados no Programa Cidade Pacífica apresentando 16 metas a serem alinhadas, trabalhadas e superadas, proporcionando a conquista de certificação em 2020.

O Secretário Executivo de Planejamento, Wilson Barros. Apresentou os eixos de atuação do projeto que vão ser trabalhados de acordo com a realidade do município. “São medidas que aumentam a sensação de segurança por parte da população, proporcionando mais conforto em sair de casa e transitar por espaços públicos.”

“Vamos dizer para o traficante que Deus e nós não vamos o deixar tomar conta da cidade. Precisamos trabalhar em equipe e unidos, melhorando o salário, a saúde, a mobilidade urbana, a educação da população, ou seja, a cidade tem que melhorar. E graças a Deus, o município está sadio e pode tomar um financiamento público com a Caixa Econômica através do Deputado Federal Eduardo da Fonte, que é membro da Comissão de Segurança Pública da Câmara Federal, para a municipalização do trânsito e recapeamento de toda cidade”.

“A conta da iluminação pública atualmente, conta com mais de 7 milhões de reais para colocar lâmpadas de led em aproximadamente 1800 postes em 100 ruas do município. Dentre essas lâmpadas vão estar câmeras de filmagem  com wi-fi disponível que serão colocadas em praças e locais estratégicos para monitorar o crime, o tráfico na porta das escolas e a periferia. Iremos trabalhar também a sinalização, o programa de esportes concluindo 8 quadras cobertas, sendo 4 na cidade e 4 nos distritos. Vamos construir radiais para melhoria do trânsito, reformar escolas, reformas de postos de saúde que estão em fase de licitação, e fomos contemplados com a construção de mais um parque para caminhadas, teremos outra escola de tempo integral nas imediações do COHATÁ Club com pista de atletismo”, disse o prefeito Joaquim Neto.

“Essas ações de segurança do Programa Cidade Pacífica é só o começo, paralelo a elas atem que ter o investimento acompanhando o crescimento do município para proporcionar excelentes resultados, como já passamos, como exemplo em minha outra gestão, nove meses sem ter homicídio, tudo bem que não tínhamos esse advento da droga. E para trabalhar, produzir e mostrar, precisamos que o Governo Federal compre a ideia do combate as drogas, ou vamos ficar enxugando gelo o tempo todo”.

“Estamos totalmente focados no combate a violência em todas as suas esferas e proporcionar a segurança a toda população gravataense, autorizo o Secretário de Segurança e Defesa Civil, Dr. Pedrosa, a contratar o projeto Muralha do Sistema de Inteligência aplicada à segurança metropolitana – SENTRY, baseado em segurança no cruzamento de informações que identifica em tempo real roubos, sequestros, assaltos, tráfico de entorpecentes ou qualquer outro tipo de transgressão à lei, e é capaz de analisar uma situação e determinar a rota de fuga que será utilizada por criminosos, e em seguida fazer a licitação”, disse Joaquim Neto.

Para inteirar esse dia de certificação quero agradecer a todos os senhores que estão aqui, ao trabalho de toda equipe e colaboradores envolvidos nesse projeto e a cada pessoa da sociedade civil que acreditou e que luta pacificamente por uma Gravatá mais segura e tranquila, acreditando no trabalho da polícia, informando, servindo de testemunha no serviço de inteligência. Compartilho e conto com todos vocês o certificado de 2019 de Cidade Pacífica, já visualizando o de 2020, concluiu Joaquim Neto.

Ouvidora Geral do MPPE, Sema Barrreto, Prefeito de Gravatá, Joaquim Neto e Promotor de Justiça e Idealizador do Programa Cidade Pacífica, Luiz Sávio.


Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *