Notícias

Prefeitura de Gravatá assumiu a responsabilidade pelas restrições no combate ao coronavírus e mais de 600 pessoas estão curadas

Foto: SECOM Gravatá

Desde mês de março/2020, quando a pandemia do novo coronavírus influiu negativamente na vida do município e de toda população, que o prefeito Joaquim Neto assumiu a responsabilidade dos desgastes causados pelo coronavírus, e trabalhou incansavelmente dia e noite.

E junto a sua equipe de governo e Comitê de Crise Contra o Coronavírus, desenvolveu ações intersetoriais para a prevenção, tratamento e bem-estar dos cidadãos. Além de coordenar medidas de restrições das atividades econômicas e de lazer para impedir o avanço da pandemia no município.

E nessa última semana (20-26/09), Gravatá ultrapassou a marca de 600 pessoas curadas da Covid-19, com a alta hospitalar de mais de 09 idosos dos 21 internos no dia 10 de setembro.

Idosos que foram encaminhados ao Hospital Dr. Paulo da Veiga Pessoa, após visita da equipe da atenção básica do município ao Lar do Amparo, em Mandacaru, que constatou a necessidade de melhor avaliação e monitoramento de idosos com síndrome gripal.

E, após protocolo de atendimento aos casos suspeitos do novo coronavírus, 19 idosos testaram positivo para a Covid-19, e foram internados.

Dos 19 idosos positivo para a Covid-19, 15 já receberam alta do Hospital Dr. Paulo da Veiga Pessoa, 01 com 100 anos foi a óbito, e 03 seguem em tratamento hospitalar, sendo 02 em UTI estadual.

Ao mesmo tempo, que Gravatá ultrapassa os 600 curados, a recomendação é proteger a si mesmo e as pessoas ao seu redor tomando as precauções apropriadas.  

Evite a propagação da COVID-19, faça o seguinte:

  • Lave suas mãos com frequência. Use sabão e água ou álcool em gel.
  • Mantenha uma distância segura de pessoas que estiverem tossindo ou espirrando.
  • Use máscara quando não for possível manter o distanciamento físico.
  • Não toque nos olhos, no nariz ou na boca.
  • Cubra seu nariz e boca com o braço dobrado ou um lenço ao tossir ou expirar.
  • Fique em casa se você se sentir indisposto.
  • Procure atendimento médico se tiver febre, tosse e dificuldade para respirar.

Não podemos esquecer que a cidade vive um paradoxo, e se não houver controle da população não vulnerável, a doença ficará mais tempo entre nós.

Apesar do número de casos confirmados, em investigação, descartados, recuperados, em monitoramento, recuperados ou que foram a óbito. O ranking de Gravatá no combate à Covid-19, pelos números, pela transparência e pelas medidas adotadas no tempo certo, confirma a atuação da gestão em respeito à vida.

Na linha de combate ao novo coronavírus, a Prefeitura de Gravatá promoveu debates e discussões junto às autoridades de saúde, e lançou cartilha com orientações de combate, realizou inúmeras ações, realizou adequações hospitalares, disponibilizou benefícios e ferramentas necessárias para a população.

“Olhemos para o lado cheio do copo, que nos permite ver o achatamento da curvar com cidadãos circulando e tomando decisões, E nos conscientizemos que se não houver adesão as normas de segurança por parte da população, a saúde das pessoas e a liberação das atividades econômicas entre outras conquistas, estão com os dias contados”.

O cuidado para não se contaminar e contaminar é uma receita de responsabilidade, de amor próprio, amor ao próximo e de boa vontade.

Ainda NÃO existe vacina. O que nos leva a crer que a população menos vulnerável tem que ir retomando as atividades essenciais com regramento, e naturalmente tendo algum contato, que não pode ser de grande explosão de números, para que se possa conviver de forma responsável com o vírus, imunizando a população, e permanecendo num platô de curva descendente, que nos afaste cada vez mais dessa pandemia. 

É inimaginável acreditar que tem gente que ficou em casa três meses em isolamento, e em setembro sai para a rua e acha que ninguém se contagia mais. 

E como a atual gestão não quer que o município tenha uma segunda onda da pandemia, continua trabalhando com responsabilidade, compromisso e planejamento, e diariamente vem cumprindo medidas restritivas de segurança e liberando atividades econômicas.

E sempre reforçando que sua prioridade não é apenas ter cuidado com a contaminação, mais principalmente cuidado com a cura das pessoas que enfrentam uma doença desconhecida, nova e que de uma hora pra outra desestabiliza a prática do planejamento criada com o aprendizado do dia a dia.

Gravatá se destacou entre muitas cidades, por ter sido uma das primeiras a trabalhar no combate ao novo coronavírus, deixar a população informada, disponibilizar ferramentas de ajuda e tomar medidas duras e necessárias para promoção da saúde da população. 

As autoridades de saúde da Prefeitura de Gravatá permanecem no caminhar para disseminação do vírus no município, ou seja, controlar sem ampliar. No primeiro momento do combate a pandemia, o prefeito Joaquim Neto falava diariamente a população através de lives, para explicar e pedir parceria da população diante o grau das dificuldades enfrentadas no combate ao novo coronavírus, emitir boletins, decretos, medidas e ações.

Ou seja, se Gravatá ultrapassou a cura de 600 pessoas, é porque o trabalho no combate ao novo coronavírus começou cedo, e vale lembrar, que a atual gestão trabalhou a linguagem política da aproximação, independente se barreiras políticas foram criadas, e se elas foram difíceis de serem superadas. Pois o melhor para a população gravataense sempre prevaleceu.


Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *